Enjoo na Gravidez – Saiba quando começa, as suas causas e o que fazer

O enjoo na gravidez é para a maior parte das mulheres um dos aspectos mais temidos na gravidez. Estima-se que entre 50% a 80% das mulheres têm enjoos na gravidez, mas como cada mulher é diferente e cada gravidez é diferente, a intensidade e frequência do enjoo irá variar de mulher para mulher. No entanto, não tem que se preocupar nem ficar apavorada com os enjoos, não há nada de errado com sua gravidez pelo facto de você ter enjoos, é um processo normal da gravidez.

Enjoo na gravidez quando começa e suas causas

Ainda não se conhecem exatamente as causas dos enjoos e porque é que estes afetam as mulheres de forma diferente, mas o que se sabe, é que quando a mulher engravida, o seu corpo começa a produzir um novo tipo de hormônio (chamado de Hormônio Coriônico Gonadotrófico – HCG), que vai ajudar os seus ovários a produzirem estrógeno e progesterona.

Estes hormônios da gravidez, se por um lado ajudam a manter a gravidez, por outro vão também causar alterações nos movimentos gastrointestinais. A progesterona vai desacelerar esses movimentos, o que faz com que o alimento demore mais tempo a sair do estômago e se mova de forma mais lenta através do sistema digestivo. Resumidamente, os hormõnios da gravidez vão retardar a digestão, provocando assim os enjoos.

Apesar da ciência ainda não ter conseguido descobrir exatamente porque é que algumas mulheres são mais susceptíveis a ter enjoos na gravidez do que outras e a sua relação com os hormônios da gravidez, alguns estudos recentes realizados na Noruega pelo Instituto de Saúde Pública, revelam que os enjoos na gravidez podem ser de origem genética. Ou seja, grávidas que tiveram mães que enjoaram durante a sua gravidez podem vir a ter enjoo na gravidez mais facilmente.

Existem mulheres que não chegam a ter enjoo na gravidez, mas as que têm, normalmente só sentem os enjoos durante o primeiro trimestre (3 primeiros meses) quando o nível hormonal é mais elevado. Para algumas o enjoo na gravidez pode estar presente até ao 4º e 5º mês de gravidez.

Enjoos na gravidez o que fazer

Não existem soluções que parem ou evitem completamente o enjoo na gravidez. Existem apenas algumas dicas que podem ajudar a amenizar esse mal-estar, como por exemplo: comer pequenas porções em vez de refeições muito pesadas; fazer refeições mais frequentes (de duas em duas horas); evitar comer alimentos muito gordurosos e muito condimentados; comer bolachas de água e sal pode ajudar a aliviar o mal-estar; evitar comidas com odores muito fortes.

Procure falar com o seu médico acerca do seu enjoo na gravidez e dos seus enjoos matinais. Especialmente se estiver a pensar em recorrer a alguma medida mais drástica como o uso de medicamentos ou remédios que possam pôr em risco a sua gravidez.

 

O enjoo na gravidez é para a maior parte das mulheres um dos aspectos mais temidos na gravidez. Estima-se que entre 50% a 80% das mulheres têm enjoos na gravidez, mas como cada mulher é diferente e cada gravidez é diferente, a intensidade e frequência do enjoo irá variar de mulher para mulher. No entanto, não tem que se preocupar nem ficar apavorada com os enjoos, não há nada de errado com sua gravidez pelo facto de você ter enjoos, é um processo normal da gravidez.

Enjoo na gravidez quando começa e suas causas

Ainda não se conhecem exatamente as causas dos enjoos e porque é que estes afetam as mulheres de forma diferente, mas o que se sabe, é que quando a mulher engravida, o seu corpo começa a produzir um novo tipo de hormônio (chamado de Hormônio Coriônico Gonadotrófico – HCG), que vai ajudar os seus ovários a produzirem estrógeno e progesterona.

Estes hormônios da gravidez, se por um lado ajudam a manter a gravidez, por outro vão também causar alterações nos movimentos gastrointestinais. A progesterona vai desacelerar esses movimentos, o que faz com que o alimento demore mais tempo a sair do estômago e se mova de forma mais lenta através do sistema digestivo. Resumidamente, os hormõnios da gravidez vão retardar a digestão, provocando assim os enjoos.

Apesar da ciência ainda não ter conseguido descobrir exatamente porque é que algumas mulheres são mais susceptíveis a ter enjoos na gravidez do que outras e a sua relação com os hormônios da gravidez, alguns estudos recentes realizados na Noruega pelo Instituto de Saúde Pública, revelam que os enjoos na gravidez podem ser de origem genética. Ou seja, grávidas que tiveram mães que enjoaram durante a sua gravidez podem vir a ter enjoo na gravidez mais facilmente.

Existem mulheres que não chegam a ter enjoo na gravidez, mas as que têm, normalmente só sentem os enjoos durante o primeiro trimestre (3 primeiros meses) quando o nível hormonal é mais elevado. Para algumas o enjoo na gravidez pode estar presente até ao 4º e 5º mês de gravidez.

Enjoos na gravidez o que fazer

Não existem soluções que parem ou evitem completamente o enjoo na gravidez. Existem apenas algumas dicas que podem ajudar a amenizar esse mal-estar, como por exemplo: comer pequenas porções em vez de refeições muito pesadas; fazer refeições mais frequentes (de duas em duas horas); evitar comer alimentos muito gordurosos e muito condimentados; comer bolachas de água e sal pode ajudar a aliviar o mal-estar; evitar comidas com odores muito fortes.

Procure falar com o seu médico acerca do seu enjoo na gravidez e dos seus enjoos matinais. Especialmente se estiver a pensar em recorrer a alguma medida mais drástica como o uso de medicamentos ou remédios que possam pôr em risco a sua gravidez.

Ads